Archive for the ‘cinema’ Category

Oscar e filmes

fevereiro 27, 2008


O gráfico mostra a relação existente entre o número de pessoas que assistiram a entrega do Oscar e a bilheteria dos filmes em cada ano. 2008 foi o ano recente com menor público para o Oscar. Fonte: Aqui

Anúncios

Hollywood Accounting

fevereiro 25, 2008


Se você digitar Cheetah Girls na Wikipedia irá encontrar nove itens, com filme, livros, disco etc. Deborah Gregory, que escreveu a primeira novela Cheetah Girls, assinou um contrato em 2001 com a promessa de receber 4% do lucro de todas as atividades que envolver a exploração da sua novela. Ela recebeu até o momento $125 mil dólares como co-produtora dos filmes, mas nada relacionado a participação nos lucros. Isto graças ao que o jornal Los Angeles Times chama de Hollywood Accounting.

It’s called “Hollywood accounting,” and in some cases studios may be on solid ground, citing legitimate costs such as promotion and development. But in other cases, contracts contain definitions of “net profits” that make it all but impossible for an author to collect money that once seemed tantalizingly at hand.

Links

fevereiro 1, 2008

1. Ações de empresas novatas na Bolsa são campeãs em perdas Ações das 50 empresas de maior liquidez que abriram capital a partir de 2004 caem duas vezes mais que Ibovespa
2. Uma visão da cabine do novo Airbus
3. Os aeroportos mais perigosos do mundo (Não tem nenhum brasileiro na lista!!)
4. Cofins pode ser reduzida
5. Como a The Economist analisou o problema do Société Générale e aqui e aqui
6. Média de atraso em vôo no Brasil chega a 71 min
7. Quem perderia caso não ocorra a festa do Oscar (estúdios, canais de TV, atores, lojas de grifes, festas, floriculturas, fotógrafos, limusines, seguranças, cabeleireiros, publicistas, e outras)

Escolhendo um profissão

novembro 7, 2007

Deu vontade de colocar esta notícia com o rótulo de “rir é o melhor remédio”. Uma dúvida de um leitor num sítio da internet sobre a profissão de “ator” em filme pornográfico (aqui): quanto ganha, como entrar na profissão etc.

A resposta indica que um astro deverá ganhar entre $50 a $1500 dólares por cena. Este é o único pagamento (nenhum royalties, por exemplo). Parece que é difícil tornar-se um ator deste segmento, principalmente para homens, e a resposta diz isto claramente. Existem atributos físicos necessários e necessidade de cumprir o papel de forma eficiente. Além disto, o salário do homem é muito menor do que os recebimentos das mulheres.

Oscar e vida mais longa: errata

agosto 9, 2007

Postei, no dia 7 de agosto, um link para um estudo que mostrava que o Oscar aumentava a vida dos ganhadores (em relação aos perdedores).

Esta afirmação estava baseada num estudo de 2001 de Donald Redelmeier e Sheldon Singh: “Survival in Academy Award-winning actors and actresses”, Annals of Internal medicine.

Um artigo mais recente, de James Hanley, Marie-Pierre Sylvestre e Ella Huszti, “Do Oscar winners live longer than less successful peers? A reanalysis of the evidence,” no mesmo periódico, já em 2006, mostra que uma reanalise dos dados não permite fazer esta afirmação. (Clique aqui para ler mais)

É interessante este caso para mostrar que fazer uma pesquisa que alguém já fez permite alguns avanços na ciência. Inclusive quando o avanço significa negar uma conclusão anterior.

Links

agosto 7, 2007

1) Carlos Slim e o monopólio – texto em português agora

2) Física “resolveu” o mistério da levitação

3) Um vencedor do Oscar vive mais quatro anos do que um perdedor. Ou seja, Oscar faz bem a saúde

4) O açúcar é mais perigoso do que a cocaína?

5) O gasto de energia no mundo virtual é excessivo

The Conqueror

julho 21, 2007


O filme The Conqueror, de 1956 foi produzido por Howard Hughes, com John Wayne no papel de Genghis Khan. Não é um filme memorável, exceto pelo fato de que das 220 pessoas que trabalharam nas filmagens em Utah, 91 tiveram cancer. O local tinha sido local de testes nucleares

Dois links

junho 1, 2007

1. Livro sobre Impostos Internacionais

2. Subsídio do Estado para produção de filmes

Cinema hoje e ontem

maio 27, 2007

A figura ao lado mostra o desempenho de dois filmes. De cor mais clara, Indiana Jones, lançado em 1989, que produziu 186 milhões de dólares em nove semanas; de cor mais escura, X-Man, lançado em 2006, que gerou 190 milhões de dólares nas mesmas nove semanas. Ou seja a receita é aproximadamente igual. Entretanto, Indiana Jones levou mais tempo para chegar ao valor, enquanto X-Man teve sua receita concentrada nos primeiros dias.

Existem algumas razões para esta mudança de comportamento, conforme aponta a The Economist (28/04/2007, Endless Summer, de onde foi extraída a figura, p. 73 e 74). A primeira, é o crescimento da capacidade. O número de cinemas cresceu, nos Estados Unidos, de 29.700 para 39.700, entre 1996 e 2006. Outra razão é o crescimento da receita proveniente da tela pequena, incluindo TV, TV a cabo e DVD. Neste caso, os primeiros dias é um preditor das vendas de DVD e TV, além das propagandas acopladas ao filme.

Os grandes filmes tem algumas vantagens, como a concentração de esforços na promoção e grande número de público assistindo os trailers. Entretanto, como alerta a The Economist, a venda para tela pequena tem apontado uma tendência de queda, o que pode significar uma falência no modelo. Outro aspecto, é que os estúdios estão enfrentando uma batalha mais difícil com os artistas, cinemas e outros na divisão do bolo.

A pirataria e a divulgação rápida de informação na internet (inclusive opiniões desfavoráveis) também são fatores importantes. Isto tudo faz com que a chance de um estúdio cometer um erro, investindo num fracasso de público, tenha aumentado.

Clique aqui para ler mais e aqui também

Filme

maio 22, 2007


O filme de aventura Sahara talvez não tenha sido interessante o suficiente para levar o público ao cinema, mas a história dos gastos é interessante e foi contada pelo Los Angeles Times. Uma cena, de 46 segundos, foi cortada da versão final com a justificativa, do diretor, de que não “funcionava”. O custo da cena foi de $2 milhões de dólares.

Os filmes de Hollywood possuem uma contabilidade intricada e geralmente seus números representam um segredo para o público externo. Uma reportagem como esta passa a ser interessante por permitir o acesso ao mundo encantando do cinema.

O ator McConaughey recebeu, nas semanas de filmagem, 8 milhões de dólares, sem incluir bonus e outras remunerações. Penolope Cruz tinha um salário de 1,6 milhões. Além destes pagamentos, a contabilidade do filme revela “pagamentos de cortesia”, “gratuidades” e “subornos” no total de 237 mil dólares. A locação do filme foi o Marrocos e deste valor $40 mil foram pagamentos para interromper, temporariamente, um projeto num rio.

Os roteiristas receberam 3,8 milhões.