Archive for the ‘droga’ Category

Anti-doping: como verificar o não doping

novembro 8, 2007

A leitura da The Economist é sempre cheia de pequenas e grandes surpresas. Talvez por este motivo está é a melhor revista do mundo. Na sua última edição, uma reportagem interessante sobre a questão do doping no esporte.

Para revista, além do desafio de controlar o doping do atletas, as agências de controle de exame anti-doping tem um novo desafio: verificar o “não doping”. A questão parece ser estranha, mas não é.

A razão disto é o chamado efeito placebo:

é um tratamento inerte, que pode ser na forma de um fármaco, e que apresenta efeitos terapêuticos devido aos efeitos fisiológicos da crença do paciente de que está sendo tratado. Medicamentos com princípios ativos também podem ter algum efeito placebo, apresentando efeitos terapêuticos diferentes do esperado. Por exemplo, um comprimido de Vitamina C pode aliviar a dor de cabeça de quem acredite estar ingerindo um analgésico, sendo um exemplo clássico de que o que cura é não o conteúdo do que inferimos mas sim a forma.

As agências de controle anti-doping divulgam uma lista de substâncias proibidas, divididas naquelas que são proibidas em qualquer tempo ou naquelas proibidas durante a competição. Pesquisas mostraram que um medicamento da segunda categoria pode ser usado em conjunto com o efeito placebo de forma criativa e engenhosa.

Por exemplo, considere uma droga que não é descoberta se ingerida até dois dias antes de uma competição. O atleta consome esta droga nos dias que antecede e durante os dois dias anteriores ingere um placebo (sem saber disto). Mesmo assim, seu desempenho será melhor do que os outros atletas. Isto já foi comprovado por alguns estudos, que a revista cita (How to cheat without cheating, 1/11/2007).

Anúncios

Contabilidade organizada

outubro 18, 2007

Como qualquer negócio que deseja ter um controle sobre os recursos, o tráfico necessita de uma contabilidade. Notícia do Globo apresenta isto de maneira clara:

Propinas a policiais anotadas
O Globo – 18/10/2007

Material da contabilidade do tráfico é apreendido

Juntamente com armas e drogas, os policiais apreenderam um farto material da contabilidade do tráfico da Favela da Coréia. Em várias folhas de caderno, estão anotadas as despesas da quadrilha, desde propinas a policiais (chamadas “arrego”), gastos com médicos para atender bandidos feridos e com festas na comunidade, pagamentos de gás e também às “tias”. Segundo policiais, as “tias” são senhoras que moram na favela, consideradas acima de qualquer suspeita. Quando um bandido é preso, elas vão às delegacias atestar que ele é trabalhador. Também fazem visitas nas penitenciárias para garantir a comunicação do criminoso com o mundo externo e podem esconder armas e drogas. Segundo as anotações, as “tias” recebem R$300 para despesas como aluguel. (…)

Causando inveja …

outubro 9, 2007


A foto mostra mais de 200 milhões de dólares em dinheiro, que a polícia mexicana obteve dos traficantes mexicanos. Fonte:

aqui

Contabilidade de Traficante

outubro 9, 2007

A polícia colombiana descobriu que Juan Carlos Ramirez Abadía mantinha em seus computadores não só a contabilidade financeira de sua quadrilha, a mais forte do cartel do Norte do Vale, mas também das propinas pagas a policiais, militares e juízes e uma lista com mais de 100 homicídios encomendados pelo megatraficante colombiano preso em São Paulo pela Polícia Federal.


Contabilidade de Abadía: extorsão e 100 mortes DROGAS – O Estado de São Paulo – 08/10/2007

Links

agosto 27, 2007

1. Os resultados dos fundos Hedge sugere que, apesar das diferenças, a estratégia é comum

2. O preço de fumar

3. Google – Uma visão do espaço

Links

agosto 7, 2007

1) Carlos Slim e o monopólio – texto em português agora

2) Física “resolveu” o mistério da levitação

3) Um vencedor do Oscar vive mais quatro anos do que um perdedor. Ou seja, Oscar faz bem a saúde

4) O açúcar é mais perigoso do que a cocaína?

5) O gasto de energia no mundo virtual é excessivo

As drogas mais perigosas

agosto 2, 2007


A figura mostra as drogas mais perigosas. Observe que o álcool e o cigarro, drogas sociais, são mais perigosos que a Cannabis. No nosso país existe uma intensa campanha de restrição as drogas e ao cigarro, mas há um incentivo implícito ao consumo de álcool.

Drogas no Esporte

julho 30, 2007

A Volta da França é a mais famosa corrida de ciclismo do mundo. Nos últimos anos o ciclismo como esporte tem sido manchete pelos escandâlos de doping (aqui)

Uma questão feita por Joe Lindsey, da Bicycling Magazine: não seria mais interessante legalizar o doping no esporte? O próprio Lindsey responde: não.

1. Nem todos ciclistas usam doping e nem todos querem usar o doping.
2. Nem toda técnica de doping é igualitária. Algumas são sofisticadas e caras. Um “programa médico” pode sair por 37 mil euros. A legalização do doping irá beneficiar os atletas e equipes mais ricas.
3. Existe o problema moral.

Um adendo positivo aos Jogos Pan-americanos: nenhum caso de doping foi registrado.

Consumo de Drogas

julho 23, 2007


Usando a análise do esgoto das cidades, estimou-se o consumo de cocaína em diversas cidades do mundo. O gráfico informa que Nova Iorque é o paraíso das drogas. Fonte: Big Picture

Coréia do Norte

julho 16, 2007

A Coréia do Norte tem sido um país isolado do mundo, sem participar do comércio de produtos. Seu programa nuclear, que tem causado problemas as outras nações, tem sido financiado pela população e por alguns meios ilegais, conforme informa o WSJ Blog

O Blog informa que o governo norte-coreano tem usado da produção de drogas ilícitas, inclusive usando caminhões do governo e empresas farmacêuticas para processar o ópio e a heroina. Além disto, a Coréia do Norte tem fabricado cigarros, numa estimativa de 41 bilhões de unidades por ano, gerando 80 milhões a 160 milhões de dólares. Outro negócio que o país está envolvido é a falsificação de moeda.

Calcula-se que os negócios rendam cerca de 1 bilhão para a Coréia do Norte, um pouco abaixo dos 1,7 bilhão da exportações legítimas.