Archive for the ‘publicidade’ Category

Links do WSJ

fevereiro 27, 2008


1. O anúncio nos tempos dos programas gravados

2. Babaçu e água de alga doce podem ser combustível de avião

3. Abertura de capital da Visa

Anúncios

Publicidade ajudando a financiar campanha na Argentina

dezembro 28, 2007

Notícia do El Mercurio (Hubo anomalías en los aportes a la campaña de la “Señora K”, 27/12/2007) sobre a campanha eleitoral na Argentina (se “señora K” é a atual presidente)

El diario argentino “Perfil” denunció que al menos dos empresas que aportaron cifras de seis dígitos para la campaña de Cristina Fernández, a cambio de no aparecer en la lista pública de donantes, recibieron facturas falsas por servicios que nunca fueron realizados.

Estas dos empresas que operan en Argentina, una en el rubro de la construcción y la otra en el de logística, aceptaron ventilar la historia a “Perfil”, pero sin ser identificados.

En ambos casos, como forma de justificar en la contabilidad interna la erogación hecha, recibieron una factura a nombre de Housesix SRL, una firma supuestamente creada en 2006 y dedicada a la publicidad. Pero en los dos casos, la compañía no hizo ningún trabajo para las empresas en cuestión.

Agência de publicidade passando nota fria para justificar o dinheiro para políticos. Isto não parece familiar?

Propaganda brilhante

outubro 23, 2007


Fonte: Aqui

Politicamente incorreto

setembro 27, 2007


Fonte: Aqui

Publicidade

julho 5, 2007

O ranking dos maiores anunciantes:

1. The Procter & Gamble Company. (NYSE: PG)– $4.90 bilhões de dólares
2. AT&T (NYSE: T) — $4.34 bilhões
3. General Motors Corp. (NYSE:GM) — $3.30 bilhões
4. Time Warner Inc. (NYSE:TWX) –- $3.09 bilhões
5. Verizon Communications, Inc. (NYSE:VZ) — $2.81 bilhões
6. Ford Motor Co. (NYSE: F) — $2.58 bilhões
7. GalaxoSmithKline (NYSE: GSK ) — $2.44 bilhões
8. The Walt Disney Co. (NYSE: DIS) — $2.32 bilhões
9. Johnson & Johnson (NYSE: JNJ) — $2.29 bilhões
10. Unilever (NYSE: UL) — $2.10 bilhões

O interessante é o 29o. = governo dos Estados Unidos, com 1,13 bilhões de dólares.

Fonte: Blogging Stocks

Somente para se ter uma idéia, o maior anunciante brasileiro deve gastar algo em torno de 1 bilhão de reais – as Casas Bahia.

Onde se gasta o dinheiro?

julho 4, 2007

A Advertising Age fez uma pesquisa entre 100 empresas para saber onde gastam seu dinheiro em publicidade. É interessante notar a participação crescente da Internet na lista, apesar da midia tradicional ainda dominar a relação:

1. Revistas — $29.83 billion
2. Jornais — $29.80 billion
3. TV — $27.16 billion
4. Spot TV — $17.23 billion
5. TV a cabo — $16.75 billion
6. Radio — $11.06 billion
7. Internet — $9.75 billion
8. Syndicated TV — $4.2 billion
9. Outdoor — $3.83 billion

Fonte: Blogging Stocks

Efeito da propaganda: banner

junho 8, 2007

De acordo com o Journal of Consumer Research (aqui), uma exposição repetida de uma produto através de um banner gera um sentimento positivo para o produto. Este tipo de pesquisa já tinha sido realizado anteriormente em diversos tipos de propaganda e agora a pesquisa diz respeito as páginas da internet. (Clique aqui para ler mais)

Clique aqui para ter acesso a um teste interessante: você é racista?

Publicidade de graça

março 15, 2007

Segundo um estudo de Harvard, a Apple gerou $400 milhões de publicidade gratuita com o iPhone desde o seu lançamento. A empresa recebeu uma grande atenção da imprensa.

Fonte: Gizmodo

Super Bowl

janeiro 27, 2007

No início do ano as atenções dos norte-americanos se voltam para decisão do Super Bowl. Para os investidores, o Super Bowl é importante pelo fato de existir um indicador do Super Bowl: quando uma equipe da AFL vence, geralmente o mercado de capitais cai; quando um time da NFL vence, o mercado irá subir. Esse índice tem tido um grau de 80% de acerto. Esse ano, o mercado deverá subir. (clique aqui para ler)

Um comparativo interessante entre a publicidade do Super Bowl e o desempenho no mercado acionário. O valor pago para um minuto de comercial durante a transmissão do Super Bowl talvez seja o mais caro da televisão. Entretanto, será que fazer uma propaganda no Super Bowl garante o sucesso nos preços das ações? Nesse comparativo, usou as empresas que gastaram dinheiro em publicidade e a média do mercado. O resultado foi o seguinte:

2005 => Retorno das Empresas = 1,08%; Do mercado (SP500) = 0,44%
2004 => Retorno das Empresas = 2,17%; Do mercado (SP500) = 1,03%

Receita das Agências de Publicidade

janeiro 27, 2007

Da Gazeta de 23/01/2007 (Entidades intensificam os debates sobre remuneração, Sandra Azedo):

A questão da remuneração das agências de propaganda – com algumas regras bastante específicas no Brasil, o que muitas vezes levanta questionamentos por parte dos anunciantes multinacionais – é um assunto que sempre preocupa o meio e nunca deixa de ser conversa entre publicitários. (…)

a forma-padrão a qual trabalham as empresas de propaganda (ou deveriam trabalhar) é com a comissão (ou desconto-padrão) de 20% que o veículo passa para a agência – dinheiro que vem do anunciante. É um valor que vem sobre o custo da veiculação do anúncio, enquanto o onorário [sic], de cerca de 15%, é o que o anunciante paga à agência sobre o custo da produção.

Geralmente, multinacionais que atuam no País dizem ter problemas com o modelo local, para justificar a contabilidade lá fora. Aqui, teoricamente, as agências recebem a comissão dos veículos e não do anunciante.

Eis aqui um bom caso para se discutir em sala de aula.