Archive for the ‘salário’ Category

O que interfere na qualidade da educação?

janeiro 23, 2008

Foram dois textos da The Economist no ano passado que deixei arquivados para um oportunidade melhor. Ou talvez para uma maior reflexão. Teachers´s salaries , de 27 de setembro de 2007, mostra um quadro muito interessante sobre os salários dos professores em diversos países do mundo. Em alguns lugares, entre os quais a Coréia do Sul, o salário do professor revela um alto status. Em outros, como Noruega, a média é baixa.

O Segundo artigo (How to be top, com o subtítulo “O que funciona na educação”) é de 18 de outubro de 2007. É o mais interessante e intrigante. O texto procura entender por que alguns países são sempre bem avaliados nos testes (Canadá, Finlândia, Coréia, Japão, Cingapura) como o Pisa e outros não.

O primeiro mito: não é dinheiro. Observe o gráfico, que informa a variação no gasto em educação e a variação nos pontos em matemática. Países, como Nova Zelândia, aumentaram muito o gasto em educação, mas a nota caiu.


Não é o tamanho das turmas. E não é o número de horas.

Para a empresa de consultoria McKinsey a solução começa com os professores. É uma questão simples que pode ser colocada nos seguintes termos: “a qualidade do sistema educacional não pode exceder a qualidade dos seus professores”. Estudos já mostraram que a qualidade dos professores afeta o desempenho dos alunos. Neste sentido, a redução do tamanho das turmas possui o efeito oposto: como os bons professores são raros, reduzir o tamanho corresponde a diminuir a chance do aluno de ter bons professores.

Outro aspecto diz respeito ao que é feito após o professor tornar-se professor. Alguns países só aceitam professores com um grau mínimo, como é o caso da Finlândia, onde a exigência é o mestrado. Além disto, os professores precisam de treinamento e isto inclui absorver conhecimento dos professores mais antigos.
O texto afirma também que a questão da avaliação do ensino não é o aspecto mais relevante do processo. Alguns países, como a Finlândia, não dão atenção a este aspecto. Mas o Brasil dá.

Um ponto relevante é a capacidade de intervir no início do processo. Estudos adicionais e horas extras para alunos são de ajuda inestimável se ocorrerem de imediato, quando se percebe uma dificuldade.

Anúncios

Diferença de salário

outubro 4, 2007

Executivo mais bem pago: Bob Nardelli (Home Depot) = 133,7 milhões de dólares

Executiva mais bem paga: Zoe Cruz (Morgan Stanley) = 30 milhões

Narcisismo e Salários

outubro 2, 2007

Ser um homem narcisista significa mais salário. Uma pesquisa [] mostra que o homem que gasta 10 minutos a mais por dia em atividades narcisistas (barbear, banhar, pentear o cabelo, etc) recebem 6% a mais de salário. É uma comprovação adicional que relaciona a boa aparência com salário. A boa aparência pode afetar salário por várias possíveis razões: clientes preferem fazer negócios com pessoas com boa aparência (estudantes classificam melhor os professores que estão mais produzidos), a boa aparência deixa as pessoas mais confiantes; e a boa aparência apresenta sinais para potenciais empregadores

Salário de professor

setembro 28, 2007

Outra figura do The Economist: agora salário de professores.

Teaching in Turkey and South Korea has a very high status, with earnings more than double the average income per head. In Germany and Japan teachers are high up the pay scale, but they are somewhat less valued in Italy, France and America.

Salários

julho 24, 2007

Olhe que interessante esta lista. Os maiores salários das profissões nos Estados Unidos:

1. Anestesistas – 184,340 dólares
2. Cirurgiões – $184,150
3. Obstetras e ginecologistas – 178,040
4. Ortodentistas – $176,900
5. Cirurgiões (Maxial e Oral) – $164,760
6. Médicos Internistas Geral – 160,860
7. Prododentistas – $158,940
8. Psiquiatra – 149,990
9. Médicos de Família – 149,850
10. Executivos Chefes – 144,600
11. Médicos e Cirurgiões- 142,220
12. Pediatra Geral – 141,440
13. Dentista Geral – 140,950
14. Pilotos, Co-pilotos e Engenheiros de voô – 140,380
15. Médicos do pé – 118,500
16. Advogados – 113,660
17. Controladores de Trâfego aéreo – 110,270
18. Engenheiros – 110,030

Fonte: Forbes – Clique aqui

Salário de Ministro

abril 11, 2007

Depois da notícia sobre os salários dos ministros, a reportagem a seguir, da Folha de S. Paulo (11/04/2007), torna-se interessante:

Cingapura paga US$ 1,3 mi a ministros
DO “NEW YORK TIMES”

Quanto um ministro do governo de Cingapura precisa ganhar para se sentir feliz? O governo diz que um milhão de dólares não basta, e anunciou um aumento de 60% nos salários dos ministros, o que elevaria seu pagamento médio ao equivalente a US$ 1,3 milhão, no ano que vem.

O salário do primeiro-ministro Lee Hsien Loong subirá para cerca de US$ 2 milhões. Os funcionários do governo defenderam os aumentos, dizendo que é preciso pagar bem para atrair bons profissionais -e combater a corrupção.

“Se não o fizermos, o sistema de governo se desmantelará lentamente até o colapso”, disse o ministro da Defesa Teo Chee Hean. “A corrupção tomará conta de tudo, e nós nos tornaremos como muitos outros países.”

O sistema salarial de Cingapura foi criado em 1994 por Lee Kuan Yew, o primeiro-ministro que promoveu a independência da nação. Ele vincula os salários dos ministros e funcionários do primeiro escalão aos salários que eles poderiam ganhar em cargos semelhantes no setor privado.

Sob a fórmula que ele estipulou, os ministros receberiam salário equivalente a dois terços da média dos oito profissionais mais bem pagos em seis das áreas econômicas mais importantes: contabilidade, advocacia, finanças, engenharia, multinacionais e indústria local.

Não houve sinal público de insatisfação entre os ministros, mas, no mês passado, o premiê foi informado de que eles estavam ganhando apenas 55% da referência, e isso justificou o aumento.

Os salários que alguns ministros recebem são compatíveis com o seu currículo? O mercado pagaria mais para um típico ministro brasileiro?

Quanto ganha um ministro?

abril 1, 2007

O presidente chamou seus ministros de heróis, por receber R$8,3 mil por mês. Mas boa parte deles possuem rendimentos suplementares, segundo reportagem do Estado de S. Paulo de 1/4/2007, Salário de heróis’, só no discurso)

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff mais que dobra seus ganhos ao participar dos conselhos da Petrobrás e da BR Distribuidora. Ao salário de R$ 8.362,80 se somam R$ 4.362,67 do jetom do conselho da Petrobrás, um dos mais cobiçados da Esplanada dos Ministérios, e mais R$ 4.354,22 do jetom do conselho da BR Distribuidora. O total chega a R$ 17.079,69.

Além de participar do conselho da Petrobrás, o ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau, integra um colegiado invejado: o da Itaipu Binacional, que não tem as limitações das estatais e paga jetom de R$ 12.179. Tudo somado, ele recebe R$ 24.905,47.